quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Bem vindo 2012!!

Durante este mês de dezembro recebi e-mails, mensagens e vi muita gente publicando nas redes sociais que "2011 tem que terminar logo", "dá pra chegar logo 2012", "não aguento mais este ano", "porcaria de 2011". Analisando todas essas suposições parei e cheguei a conclusão que ninguém mais sabe aproveitar o que a vida tem a oferecer (eu me incluo nisso também).

Será que 2011 foi tão ruim assim?

Realmente para mim foi um ano bastante delicado e com muito sofrimento, mas depois de colocar na balança, percebi que só ganhei este ano. Um novo emprego, novas amizades, novos conhecimentos, mais amadurecimento e muito mais compreensão.

Quero sim que 2011 termine, mas não nessa condição de ano ruim. Mas que 2012 chegue com novos aprendizados, conhecimentos, amizades e quem sabe amores.

Infelizmente estamos condicionados a reclamar de tudo o que acontece em nossas vidas, mas é preciso mudar. Adiantou alguma coisa reclamar? Para mim não mudou nada, aliás ganhei um fio de cabelo branco (rsrs) e sofrimento em vão. Temos que parar com essa mania de reclamar de tudo. E digo mais, quem me conhece bem e ler esse texto vai pensar: "Ela é louca, ela só reclama!"

Reclamava!!!! Hoje acordei com uma sensação diferente, de dever cumprido, de mudanças no ar. Aprendi que apesar de todos os pesares que a vida coloca em nosso caminho, temos que tirar qualquer proveito e seguir de cabeça erguida. Somos muito maiores do que qualquer mero problema que ouse desviar a felicidade.

Encontrei as respostas para todas as minhas perguntas e lamentações do inicio de 2011. Hoje sei que nada do que aconteceu foi um castigo. Não! Hoje enxergo a vida de uma nova maneira e a única coisa que eu desejo para 2012 é saúde e muita FELICIDADE!!!

Seja bem vindo 2012, seu lindo!!!

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Olhe e sinta!

Olhar bem dentro dos seus olhos e sentir que tudo valeu a pena sem arrependimentos e sem tristezas, me fez sentir mais mulher. Fez dar boas vindas ao amadurecimento e agradecer por todas as lágrimas, brigas, gritos em silêncio e promessas que aconteceram.

Apesar de ter feito tudo aquilo que não queria ter feito e contradizer minha fala e meu coração a todo momento, descobri que posso ser exatamente como eu quero sem me envergonhar por esses atos. Olhar bem dentro dos seus olhos, mudou a direção da minha vida. Me fez seguir o caminho da felicidade, mesmo com você não fazendo parte dele ou estando apenas em parte dele.

Como é bom olhar dentro dos seus olhos e mesmo que por alguns instantes sentir uma paz imensa e descobrir que o amor existe. Sim, ele existe e cabe somente a mim vivê-lo intensamente, com ou sem você. Como é bom te olhar e ver que mesmo proibido nossos caminhos se cruzaram por motivos ainda que desconhecidos, inesquecíveis.

E como é bom olhar para você e poder seguir em frente - distante porém ao lado - vivendo como o vento permitir, a música tocar e o coração disparar. Seu olhar, seu sorriso, seu beijo me fizeram ver a vida com outros olhos!!!

sábado, 22 de outubro de 2011

Simples assim...

Ser repórter as vezes pode ser estressante, mas foi durante uma dessas entrevistas - das quais achamos que nunca vai virar nada - que ouvi coisas que me fizeram por um minuto sair fora do ar.

"Não existe mais relacionamentos sólidos, eles viraram um líquido que escapa por todos os lados. A afetividade, o companheirismo e o verdadeiro amor são raros hoje em dia, mas acredite, você pode se surpreender".

Pois é, foi com essa frase que uma lágrima caiu dos meus olhos e parei para pensar que é esse tipo de amor que eu quero para mim.

Um amor verdadeiro capaz de enfrentar qualquer obstáculo, uma afetividade tão grandiosa que só de olhar você sabe o que o outro quer dizer e um companheirismo que mesmo estando longe você consegue sentir a presença. Talvez a lágrima tenha caído porque sempre fui muito sonhadora e romântica e percebi que dificilmente encontraria alguém assim, ou talvez, ela tenha caído, porque ainda tenho a esperança de encontrar alguém.

As vezes exijo tanto de uma pessoa que deixo de enxergar o que realmente ela é. Ontem ouvi de uma amiga o que eu - justo eu - sempre dizia pra ela: "Vá em frente, lute, se machuque, chore, volte, levante a cabeça, viva e seja feliz", eu realmente estava precisando ouvir isso de alguém.

Ainda há tempo para um novo e simples amor...Deixe um pouquinho a razão de lado e viva emoção. Ah o amor, só ele é capaz de transformar as pessoas!!!

sábado, 17 de setembro de 2011

Mudar!

Este post dedico a você!

As mudanças sempre são bem vindas, principalmente quando proporciona a felicidade constante. Passei por mudanças radicais na minha vida e hoje mais do que nunca tenho a certeza que fiz a coisa certa, me sinto muito feliz e realizada.

Parece que até a fisionomia muda. Encontrei algumas pessoas que fazia tempo que não encontrava e disseram o quanto eu estou radiante. E como é bom ouvir isso!! É preciso mudar até mesmo para você ter noção do que realmente quer para você. Mudar de emprego, de cidade, de amigos, de namorado, enfim, sempre que quiser mude!!

Nesses últimos meses tive a oportunidade de conhecer uma pessoa maravilhosa. Com um jeitinho educado e carinhoso de ser, conquistou minha amizade e principalmente meu coração. Hoje tenho plena certeza que sua amizade é muito importante na minha vida e sei se houvesse alguma mudança na sua vida, as coisas seriam melhores ainda. Mas ouvi dessa pessoa que falta coragem para mudar.

Realmente temos muito medo e insegurança no momento que precisamos decidir alguma coisa. Mas garanto que a partir do momento que você tomar essa decisão vai ser muito mais feliz. Não hesite em magoar alguém, porque independentemente da situação sempre alguém vai sair magoado, senão os dois. Com o tempo você aprende a lidar com essa mágoa e a transforma em lembrança.

Mude e sinta que a felicidade, o amor e a paz espiritual que tanto precisa pode estar mais perto do que imagina.

sábado, 10 de setembro de 2011

Saudades...

Me lembro como se tivesse acontecido ontem.

Um dia antes estava trabalhando na TV quando coloquei os pés na rua às 16hs e comecei a receber um monte de mensagens no celular de ligações perdidas. Números da minha casa, irmã, pai, irmão, tio, meu coração começou acelerar e eu tremia muito, voltei correndo pra redação branca, assustada sem saber o que estava acontecendo. Quando consegui falar com minha mãe: "Pati sua avó caiu, bateu a cabeça e está internada na Santa Casa fazendo vários exames". Comecei a chorar na hora, algo dentro de mim me dizia que isso não terminaria bem. Meus amigos da Clube me de deram muita força o diretor me liberou mais cedo. Fui correndo para o hospital.

Ficamos lá até umas 20hs, quando o médico saiu e começou a explicar os procedimentos cirúgicos. Precisei me ausentar, minha pressão caiu, tive que sentar e tomar água. Comecei a chorar sozinha, sabia que o pior estava por acontecer. Mas a esperança é sempre a última que morre.

Voltamos para casa e meu pai quieto sem abrir a boca, afinal depois de três dias seria comemorado o aniversário dele.

Dia 10 de setembro - 09:30 - Ouvi o telefone da casa da minha avó tocar e na hora comecei a chorar. Minha irmã ouviu e perguntou o que tinha acontecido, eu abaixei a cabeça e disse: "Nada não Jú, só um pressentimento ruim". Dito e feito, depois de 10 minutos minha tia ligou em casa e pediu para avisar meu pai para ele ir pro hospital. O médico queria falar com a família. (Já sabia que o pior tinha acontecido)

Uma hora depois, ele chegou em casa inconsolável. Minha mãe só chorava e foi aí que recebemos a notícia de seu falecimento. Meu mundo acabou aquele momento, não conseguia pensar em mais nada. Um dia antes, ela tinha brincado comigo, tudo estava perfeito e por causa de uma queda ela morreu. Era de não acreditar. Queria estar sonhando, mas na verdade tudo era real.

O telefone tocou e queriam saber se poderíamos doar as córneas, sem pensar eu respondi: "Claro vou aí no Cemel assinar os papeis". Só não imaginava que seria tão dolorido entrar naquele lugar. Mas criei forças e meu irmão me levou. Depois minha mãe, minha tia e eu fomos até a casa dela para pegar uma roupa e parece que ela estava pressentindo. Tinha deixado esticado em cima da cama um vestido creme com botões brilhantes. Olhei para elas, peguei o vestido e disse: "É esse mesmo".

Horas mais tarde estávamos lá, em volta dela. Parecia que nada tinha acontecido, parecia que estava dormindo. Sua pele estava sedosa e seu aspecto sereno. Minha mãe contou que desde o momento que ela viu minha avó atordoada e saindo sangue pelo ouvido percebeu que algo estava estranho. Minha avó era Budista (fervorosa) e do momento que sofreu a queda até ficar inconsciente no hospital não parou de orar um minuto sequer. "Nam Myo Ro Rengue Kyo" e foi assim que ela se foi.

Minha Madrinha, Avó, Conselheira, Amiga e uma pessoa incrivelmente batalhadora. São tantas qualidades que ficaria até amanhã escrevendo. Foi com ela que aprendi a não deixar o arroz ficar com gosto de queimado, aprendi a lavar roupa e a cozinhar; aprendi a ser corajosa e meiga; aprendi a ser perfeccionista e não deixar nunca, ninguém esperando. Aprendi que somente com muito amor e carinho conseguimos tudo na vida.

E ela com aquele jeitinho "mandão" de ser conseguiu uma família extremamente maravilhosa que unida chorou, sorriu, lembrou e hoje leva para sempre um pouquinho dela no coração.

Um ano pode parecer pouco tempo quando perdemos uma pessoa que amamos, mas pode ser também muito tempo para aprendermos as lições da vida. Nesse um ano minha vida virou de cabeça para baixo e hoje voltou aos eixos. Em 12 meses, aprendi a ser uma pessoa melhor!!!

sábado, 6 de agosto de 2011

Fortaleza?!

Depois de tanto tempo tentando escrever alguma coisa, parei para refletir e analisar que minha vida estava muito tumultuada com altos e baixos. E finalmente, consegui escrever algo...

Talvez depois de tudo o que passei, ouvindo sempre das pessoas o quanto eu era forte por suportar tudo, talvez eu tenha me blindado das pessoas que mais me amam na vida e que sempre estão ao meu lado. Talvez eu tenha vivido os dois últimos meses tão intensos achando que iriam acabar, que não parei para analisar o quanto estava magoando muitas pessoas.

Sim, eu vou continuar vivendo intensamente, mas de uma forma mais serena, responsável e feliz, sem ter que voltar para casa depois de uma balada sentindo um vazio grande dentro de mim. Hoje posso dizer que sou forte, porque aprendi com minha fraqueza, aquela que qualquer um pode sentir sem ter vergonha de expressar. Hoje eu dirijo meu carro ouvindo uma música ou uma notícia e chorando sem me importar com o que o motorista ao lado vai pensar. Não sou uma fortaleza como muitos disseram por aí. Sou sensível sim, sou humana!

Hoje eu vivo a minha vida do jeito que eu quero e pensando nas consequências dos meus atos. Sei que ainda vou magoar muita gente com esse meu jeitinho "louco", mas fazer o que, ninguém é perfeito. Posso dizer também que aprendi muito nesses últimos meses, presenciando cenas, das quais nunca imaginei que um dia iria presenciar. Mas vou confessar, está me fazendo bem, muito bem e enquanto eu estiver me sentindo bem, vou continuar fazendo, vivendo e aprendendo!!

Pra finalizar deixo um recado para uma pessoa extretamente especial na minha vida: Eu nunca vou esquecer o que fez por mim, talvez o destino nos separe para sempre, mas enquanto eu puder ter o controle sobre ele e fazer você ficar por perto, eu vou fazer!!

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Fim

Este post dedico à todos aqueles que já passaram por alguma situação semelhante e ainda estão buscando respostas.

Descobri que nada é para sempre, os amigos, os amores e principalmente as dores. Este sofrimento teve um fim e graças a ele eu amadureci e percebi que as pessoas não são como queremos e nunca vão ser. Descobri que você pode viver muuuuuuito tempo com alguém, mas só vai conhecê-la de verdade quando não estiverem mais juntas.

É até um pouco triste dizer isso, mas as pessoas estão cada dia, ficando mais insensíveis por causa de outras pessoas. Eu lamento muito, mas agora aprendi a jogar esse jogo da vida real, onde só vence aquele que mais satisfazer as próprias vontades, sem se importar com o próximo. Pode até parecer meio egoísta, mas já parou pra pensar em quantas pessoas já te decepcionaram com alguma coisa? E será que você nunca decepcionou alguém?

A cada dia aprendo a lidar um pouquinho mais com o tal "ser humano" e juro que ainda tenho esperanças em conviver com alguém que simplesmente leva a vida numa boa, sem a intenção de machucar ninguém. Eu bem que tentei, uma, duas, três vezes, mas agora não dá mais. Não dá pra fingir que tudo é lindo, maravilhoso e que as pessoas mudam. Ou você aceita, ou você caí fora, senão vai ser infeliz pro resto da vida.

Só levo comigo uma frase que não sei bem ao certo o autor dela: "Viva o agora, não deixe nada pra amanhã porque pode ser tarde demais". Realmente se você não fizer apenas o que tem vontade, pelo menos uma vez na vida, não saberá o verdadeiro sabor do prazer. E não deixe que um simples acaso estrague o que você tem de melhor, a sua vida!!!